12 de ago de 2011

Prefeitos do Piemeonte da Chapada aprovam encontro com TCM

O sexto Encontro Regional de Capacitação do TCM-BA com Gestores Municipais que aconteceu na cidade de Jacobina, na sexta-feira (12), reuniu mais de 350 agentes políticos, entre estes deputados, vereadores e prefeitos de 13 dos 22 municípios da região do Piemonte da Chapada. Empolgados com a oportunidade de ficarem cara-a-cara com os auditores do TCM, os prefeitos parabenizaram o prefeito Luiz Caetano, presidente da UPB (União dos Municípios da Bahia) pela autoria e realização do encontro.


Prefeito de Piritiba, Carlos Alberto Silva Santos, relatou que, “Caetano está de parabéns. Quando o elegemos tínhamos a preocupação dele, por dirigir uma cidade rica, não representar os municípios mais pobres. Mas, ele está demonstrando ser um verdadeiro líder municipalista. E estes encontros demonstram isso”.


“Um evento como este nunca foi possível na Bahia. Quem imaginava que os inspetores e auditores do TCM viriam até nós para nos orientar sobre os caminhos corretos para a aprovação de nossas contas? Isso é magnífico. Agora é continuar avançando nesse sentido de realizar uma fiscalização orientada”, afirmou o prefeito de Saúde, Antônio Fernando Ferreira Rocha.

Para Roberto Carlos, prefeito de Antônio Gonçalves, “o TCM e a UPB estão de parabéns. Mas, fica aqui o meu pedido para que as inspetorias do TCM usem na mesma interpretação na aplicação das leis, para que nossa equipe saiba que há uma interpretação padrão. Caetano e Maracajá estão mudando a história política da Bahia”.

Gildo Mota Bispo, prefeito de Serrolândia, ressaltou que, “muitas vezes somos notificados por desconhecermos alguns pontos da legislação das contas. Noutras por um deslize do nosso setor contábil na hora de relatar todos os custos. Com um evento como este temos a oportunidade de ver de forma prática e direta como prestar nossas contas de forma mais exata”.

“Estamos tendo a oportunidade de conhecer o lado humano do TCM. Isso é bom. Pois existia uma mística que o TCM era inimigo dos prefeitos, mas isso não é verdade. O tribunal está aí para nos ajudar a utilizarmos os recursos públicos de forma mais assertiva e qualificada”, destacou Cicero Gomes de Oliveira, prefeito de Ourolândia.